Texto  
 
 
 
Sebring madrasta para Filipe Albuquerque  
Antevia-se uma corrida difícil para Filipe Albuquerque em Sebring depois de uma qualificação menos feliz, no entanto, o piloto português e os seus companheiros de equipa, João Barbosa e Christian Fittipaldi estavam a encetar uma boa recuperação e confiantes que um lugar no pódio seria um resultado possível.

Mas, a segunda corrida do IMSA SportsCars Championship parecia estar condenada desde o início para o trio da Action Expressa Racing. Decorria a oitava hora de competição com João Barbosa ao volante quando um adversário se atravessou à frente do Cadillac do português numa tentativa de entrar nas boxes e o abalroou. As cerca de 20 voltas a reparar o carro ditaram o 16º lugar final.

Um resultado inglório depois do domínio demonstrado em Daytona. Filipe estava ciente que iriam ter uma corrida complicada mas sempre achou que com o andamento que estavam a impor, chegar ao pódio era uma resultado realista: "Saímos de sétimo lugar da grelha e no início da prova não estávamos com um bom andamento mas há medida que a corrida decorria e a pista melhorava fomos ganhando posições e a rodar no grupo da frente. As coisas estavam-se a compor. Mas depois estivemos envolvidos em alguns toques e o último foi decisivo para este resultado. Um adversário cortou completamente a trajectória do João e envolveram-se num toque que danificou consideravelmente o Cadillac. A equipa fez o que pode para voltarmos à pista, mas já não podíamos fazer grande coisa, a não ser levar o carro até ao final. Foi uma pena mas as corridas são mesmo assim. Agora é levantar a cabeça e pensar na próxima em Long Beach e recuperar os pontos perdidos", referiu.

A 13 e 14 de Abril decorre a terceira prova da época em Long Beach.
 
 
   
 
 
     
 
 
 
 
 
Copyright PNC 2007-2016 Design: SNorD   Implementação: B-Way   Programação: AltoDébito